Aprender com os animais…

Pergunta:  Fiquei pensando no salmão, quando você falou sobre aprender com os animais. E a pergunta que fica é: Vale a pena o esforço? Vale a pena nadar o tempo todo contra a corrente?  

Resposta

Há muito tempo, eu assisti a um documentário sobre o salmão e fiquei impressionada com a sua jornada. É impressionante a travessia que ele faz, é uma verdadeira odisséia!
O salmão nasce no rio mas, quando chega na idade adulta, começa a descer o rio e se transformar (uma adaptação que acontece para viver no mar). Vive no mar (não sei por quanto tempo) e, na época da procriação, ele precisa encontrar o rio em que nasceu!! A sua origem!!

Então ele começa a subir, e essa subida – contra a correnteza – desgasta muita energia. O pobrezinho chega lá em cima com um fio de força que lhe resta. E utiliza esse resto de energia para procriar – a maioria morre depois disso.
Ele nasce no rio, mas vive no mar. Depois precisa encontrar o caminho de volta ao seu lugar de origem… dentro de um “mar de possibilidades”, onde deságuam muitos rios! Ele precisa encontrar o seu próprio rio e fazer o esforço da subida.

Nossa! Realmente, temos muito o que aprender com os bichinhos… Esse processo contra a correnteza acontece muito dentro do nosso organismo, mas não pensamos sobre isso (nem precisamos pensar! Fomos criados para nos ocupar com outras coisas!) Mas a gente pode pensar, realmente, em fazer o mesmo processo no interior do nosso ser e na vida. Nadar contra a correnteza não é um trabalho fácil, mas fortalece a alma e nos leva ao lugar de origem…